SABORLATINO
Convite à Dança e Música
27 de Maio de 2008

 

 

 

Sem dúvida alguma Vánia Fernandes,para além de ter uma bela voz e de grande potencial vocal,nos fez vivrar como a forma como defendeu a nossa canção Senhora do Mar,pelo que vi a que ganhou,não gostei estavam lá outras muito bonitas e bem interpetadas,mas claro ganha aquela que muitas das vezes serão os (intereses) de alguma coisa esta é a verdade,mas mesmo assim vale sempre pela alma Portuguêsa

 


Senhora do mar
Ante vós, me tendes caída
Quem vem tirar meia da vida e da paz
Desta mesa, desta casa, perdidas?
Amor, qu’é de ti?

 

Senhora do mar
Ante vós, minha alma está vazia
Quem vem chamar a si o que é meu?
Ó mar alto, traz pr’a mim
Amor meu sem fim

 

Ai, negras águas, ondas de mágoas
Gelaram-m’o fogo no olhar (Senhora do mar)
Ele não torna a navegar (Ele não torna a navegar)
E ninguém vos vê chorar


Senhora do mar

Quem vem tirar meia da vida e da paz
Desta mesa, desta casa, perdidas?
Amor, qu’é de ti?

 

publicado por maripossa às 17:34 link do post
14 de Maio de 2008

Antónia de Jesus Montes Tonicha nasceu em Beja no dia 8 de Março de 1946. Ao longo da sua carreira, gravou canções de intervenção, temas de música ligeira e folclore. A artista interpretou autores como José Carlos Ary dos Santos, António Gedeão, José Cid ou Joaquim Pessoa.

Começou na Sociedade de Cultura e Recreio Capricho. A música era uma paixão familiar: a sua prima Elizete Tonicher, irmã de Francisco Naia, era cantora e o resto da familia do lado do pai estavam ligados à música mas como amadores.

Aos 16 anos vai passar férias para casa de familiares da zona do Barreiro. Com a irreverência da sua juventude decide procurar Corina Freire para ter aulas de canto. Participa no concurso de admissão à Emissora Nacional, onde mentiu dizendo que tinha 18 anos, tendo sido apurada. Iniciou a sua preparação artística com Nóbrega e Sousa tendo integrado os elencos de vários programas da estação. Depois estreia-se também na televisão.

publicado por maripossa às 17:41 link do post
21 de Abril de 2008

 

Manuel Paulo de Carvalho Costa (Lisboa, 15 de Maio de 1947) é um cantor português.

Começou como baterista. Em 1962 foi um dos fundadores dos Sheiks. O sucesso da carreira da banda, a que chamaram «os Beatles portugueses», pôs-lhe fim às veleidades futebolísticas nos juniores do Benfica.

Em 1968 a tropa pôs fim à banda. Regressado à vida civil fez parte de vários grupos, entre eles a Banda 4 e o projecto Fluido, que fundou, e o Thilo´s Combo. Apesar de nos dois primeiros projectos ser o vocalista principal, só em 1970 inicia uma carreira verdadeiramente a solo ao ser convidado para cantar "Corre Nina", no Festival RTP da Canção.

Vence o Prémio de Imprensa para melhor cantor de 1970. Entretanto começa a trabalhar com o cantor e compositor Manolo Díaz.

Volta ao Festival da Canção com "Flor Sem Tempo".

Em 1973 viajou até Madrid para gravar o seu primeiro LP.

Em 1974, venceu o Festival RTP da Canção, com E Depois do Adeus. Esta canção foi uma das senhas para o Revolução dos Cravos. Na Eurovisão ficou em último lugar ex-aequo com as canções representantes da Noruega, Alemanha e Suíça.

Entretanto inicia uma parceria com o músico Júlio Pereira de que resultam os álbuns "Não de costas mas de frente" e "M.P.C.C.".

Estreou-se como compositor com a canção "Lisboa Menina e Moça", celebrizada por Carlos do Carmo, em 1976.

Em 1977 vence o Festival da Canção com Os Amigos.

O álbum "Desculpem qualquer coisinha", de 1985, para o qual convidou o guitarrista Alcino Frazão, inclui o grande sucesso "Meninos de Huambo". É o seu primeiro disco de Ouro.

O disco "Alma" de 1994, gravado em Londre com a Royal Philarmonic Orchestra, inclui uma versão de "Pomba branca", em dueto com Dulce Pontes.

A Movieplay lançou em 2004 uma Antologia, seleccionada por José Niza, com 40 das suas melhores canções. Também nesse ano, a Universal Music Portugal publicou a colectânea Paulo de Carvalho

Em 2006 aceita o convite da editora Farol Música para regravar algumas das suas melhores canções. É lançado o disco "Vida" que se torna um grande sucesso.

 

publicado por maripossa às 22:37 link do post
16 de Janeiro de 2008

António Maria de Matos nasceu no Porto em 28 de Setembro de 1924. Os seus pais eram actores da Companhia Desmontável de Teatro Rafael de Oliveira e é aí que começa a cantar.

Em 1945, consegue entrar como cantor para a Emissora Nacional mas que abandona rapidamente.

Três anos mais tarde, por intermédio do fadista Júlio Peres, surpreende quem o ouve no Café Luso, em Lisboa, onde permanecerá durante dois anos.

Em 1950, o editor Manuel Simões leva-o a Madrid para gravar o seu primeiro disco. "Cartas de Amor" torna-se um grande êxito. Outros sucessos desta altura são "Trovador", "Ao Menos Uma Vez" e "A Lenda das Algas". Em 1952 estreia-se no teatro de revista.

Em 1953 actua pela primeira vez no Brasil. Em São Paulo cumpre, pelo dobro do tempo, um contrato inicial de 3 meses.

A partir de 1957 ficará no Brasil durante seis anos. Com Maria Sidónio abre, em Copacabana, o restaurante típico "O Fado". Chegava a actuar em seis ou sete espectáculos diários e à noite ainda cantava na sua casa de fados. Continuou a actuar com muito sucesso na rádio e na televisão.

Um EP com as canções "Só Nós Dois", "Procuro e Não Te Encontro", "Vendaval" e "Lado a Lado", gravado originalmente no Brasil, torna-se um grande sucesso em 1962. No ano seguinte decide regressar a Portugal.

Em 1964 enche o Pavilhão dos Desportos e faz a sua estreia no cinema no filme "A Canção da Saudade" de Henrique Campos

Em 3 de Abril de 1965, recebe no Pavilhão dos Desportos o Prémio de Imprensa da Música Ligeira de 1964.

Participa no filme "Rapazes de Táxis", de 1965, realizado por Constantino Esteves onde contracena com António Calvário.

Em 1966 concorre ao Festival RTP da Canção com "Nada e Ninguém".

Em 8 de Fevereiro de 1969 recebe o Prémio da Imprensa, na categoria de Fado, do ano de 1968. Participa ainda no filme "Bonança & Companhia" de 1969.

Em 1970 participa no filme "O Destino Marca a Hora" de Henrique Campos, onde também entram Isabel de Castro e Eugénio Salvador, onde canta temas como "O Destino Marca a Hora", "Não Digas Que Me Conheces", "Digo Adeus à Saudade" e "Viver Sem Ter Amor".

Em 1972 é estreado em Moçambique o filme "Derrapagem" onde participa como actor e produtor.

Faz uma digressão pelos Estados Unidos em 1974. No ano seguinte fixa aí residência ficando por lá durante 8 anos.

Funda, em Lisboa, com os fadistas Carlos Zel e Filipe Duarte, o restaurante "Fado Menor".

Em Junho de 1985 é convidado de Vitorino no seu espectáculo do Coliseu. Tony de Matos grava depois o álbum "Romântico". Em Novembro de 1985 dá um concerto em nome próprio no Coliseu dos Recreios que contou com a participação de Maria da Fé e Carlos Zel.

Participa no primeiro programa da série "Humor de Perdição", da autoria de Herman José.

No ano de 1988 é editado o álbum "Cantor Latino" onde cantou temas de Rui Veloso, Fernando Tordo, Carlos Mendes, Paulo de Carvalho, Tozé Brito, Maria Guinot, João Gil e Rosa Lobato de Faria.

Morreria em 8 de Junho de 1989, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vítima de cancro.

O concerto do Coliseu dos Recreios, realizado em Novembro de 1985, foi editado em DVD numa edição da Ovação e dos Videos RTP.

Curiosidades
-Vendaval, De homem para homem, -Destino marca a hora, Só nós dois, Coitado do Zé Maria, Quarto Alugado, De Bar em Bar, A Tal, Quando Cai uma Mulher, Poema do Fim, é que Sabemos, -Hás-de Pagar, Tu Sabes Lá, Vou Trocar de Coração, Maria do Céu, são alguns dos seus maiores sucessos.

Uma das coisas que mais gostava de fazer era a recolha de repertório. Era uma actividade diária de que não abdicava. Pouco tempo antes de morrer revelou que tinha material para mais de três álbuns.

A sua última companheira foi a fadista Lidia Ribeiro, mãe de Teresa Guilherme.

Apesar de durante meia dúzia de anos ter sido quem mais vendeu em Portugal não obteve nenhum disco de ouro (que não existia à data). Não tinha nenhum dos seus discos. Não sabia quantos tinha gravado mas não conseguiria ter todos. Tinha pena porque o seu filho deveria gostar de os possuir.

Não havia fã que lhe escrevesse que ficasse sem resposta. Se o grande objectivo dos artistas é serem conhecidos, a popularidade torna-se muito agradável.

Fonte wikipédia

Tive o previlégio de conhecer este cantor,pois ele era grande amigo do meu pai e mãe,tenho os discos de venil,de 45 rotações que os guardo com todo o carinho,onde muitas vezes os coloco a tocar,para recordar esta linda voz romantica e sobretudo Latina,para verem aqui vai ser colocado a cópia de um disco,autografado pelo próprio Tony de Matos

Saborlatino

publicado por maripossa às 17:19 link do post
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
tags

actores

actores ivone silva

agradecimento_nomeação

amália

amigas

amigos

amigo_música_verdade

amizade

amor e dança

aniversário

aniversario

aniversário_27_01_2009- dois anos

aprender dançar

artistas portugueses

bailarinos

banda desenhada

bolero_da_nossa_vida

bombeiros

canções da nossa vida

cantores

cantores franceses

cantores italianos

cantores latinos

cantores portugueses

cantores-italianos

cantores_brasileiros

carlos paredes-verdes anos

carnaval 2008

cinema_da_nossa vida

circo

compositor

conselhos

contos de natal

conversas

criança

dança

dança e saúde

dança flamenco

dança latina

dança merengue

dança no gelo

dança passo doble

dança quicksetep

dança salsa

dança-roda-de-casino

dança-soltinho

dançar

dançar_tango_aprender

danças africanas

danças tradicionais

dança_fim semana

dança_fim_de_semana

dança_latinas

dança_latinas_desporto

dança_musical_paixão

dança_praça

dança_programa_tv

dança_recordação_amizade

dança_salsa_beleza_movimento

dança_samba

dança_slow fox

dança_tango

dança_tango_paixão

datas

datas comemorativas

datas trágicas

dia mundial da dança

elvis presley_data de sua morte

esclarecer

escritores portuguêses

fábula

factos da vida

fado

filmes da minha vida

frase da noite

frases

frases de vida

instrumentos musicais

meus poemas

mulheres famosas

música

musica

música brasileira

música latina

música portuguesa

músicas_da_vida

musica_da_ vida

música_italiana

músicos internacionais

natal 2007

passagens da vida

pensamentos

poemas

poemas_meus

poesia brasileira

poesia diversa

poesia portuguesa

prossa

rios

tango

todas as tags

últ. comentários
Olá,adorei o video e a sua descrição! mas eu queri...
Ola boa tarde Nuno..... Também foi com surpresa qu...
Olá, Lisa!Não estejas preocupada, amiga...eu enten...
Amiga Tina. Como se diz mais vale tarde que nunca?...
Ola querida amiga. Desculpa de só agora responder....
Boa noite Nuno Guimarães. Fiquei surpreendida com ...
Aprecio muito a música do saudoso Tony de Matos e ...
Boa tarde,Foi com surpresa que li o texto sobre o ...
Olá Lisa!Lindo este poema que trouxeste sobre bail...
Amiga LILisa AMEI O POEMA
blogs SAPO